Dados – Brasil em Operações de Paz

Esta seção traz uma compilação de dados sobre a participação do Brasil nas operações de paz da ONU, desde 1947 até 2023.

Há uma enorme dificuldade para se fazer pesquisa com dados sobre o tema no Brasil. São poucas as bases de dados públicas (as principais são: Ministério da Defesa, Departamento de Operações de Paz da ONU, livros do Embaixador Paulo Roberto Tarrisse da Fontoura) e elas não necessariamente falam entre si, ou seja, por vezes trazem dados sobre diferentes períodos, ou não têm os mesmos indicadores ou, ainda, apresentam dados incompatíveis entre si.

Assim, essa compilação passa a ser uma das maiores contribuições da REBRAPAZ à produção e divulgação de conhecimento sobre a participação do Brasil nas operações de paz da ONU.

A seção estará em permanente estado de revisão e atualização. Comentários e sugestões para aperfeiçoamento são sem bem-vindos e podem ser enviados por email (contato@rebrapaz.com).

Desde 2015, com o lançamento do relatório do Painel Independente de Alto Nível sobre Operações de Paz (HIPPO report), o Secretariado passou a entender as operações de paz de maneira mais ampla, como uma gama de ferramentas do sistema de paz e segurança da ONU, entre as quais se destacam as Operações de Manutenção da Paz (OMP ou PKO, da sigla em inglês) e as Missões Políticas Especiais (MPE ou SPM, da sigla em inglês).

Embora essa definição ampliada ainda não tenha sido acatada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, desde 2016, o Secretariado tem realizado mudanças administrativas e doutrinárias para incorporar essa e outras recomendações do relatório HIPPO

Subseções:

Militares

Policiais

Civis (staff e UNV)

Mulheres brasileiras (militares, policiais e civis)

Operações de Manutenção da Paz (OMP)

Missões Políticas Especiais (MPE)

Financiamento

Processo decisório